quarta-feira, 31 de agosto de 2011

O problema não é mais o montinho?

Mesmo vencendo o jogo ontem, os Yankees colocaram em duvida uma coisa. O ataque que sempre foi considerado como um dos melhores da liga, não é mais o mesmo. Tenho certeza que vou receber várias criticas por esse comentário mas eu e meu companheiro de blog o João, temos o mesmo pensamento. Ontem vimos os Yankees em várias oportunidades de ampliar o resultado e não conseguiu. Vezes onde tínhamos jogadores na terceira base e com apenas um eliminado e não conseguimos impulsionar corridas. Isso não pode acontecer, nem contra o Boston nem contra qualquer time. A rotação titular de arremessadores que sempre foi questionada, vem fazendo um bom papel o ataque por sinal vem patinando em alguns momentos. Nos últimos jogos vimos que o ataque acordou somente no final. Eu me pergunto se os Yankees chegar em uma world series vai ser dessa forma? Não pode ser assim! Imagina enfrentar um time como os Phillies por exemplo. O time vai deixar de anotar corridas contra Cliff Lee? deixar escapar oportunidades contra grandes arremessadores. Home run é fantástico, mas as vezes não decide jogos. Não é todo dia que sai três grands slans em apenas um jogo e por isso vai um alerta. Lotou bases anote o maior numero de corridas possíveis, pois é assim que se ganha campeonato.

CC Sabathia lidera os Yankees em vitória no primeiro jogo da série


     VS
     
  (81-52) Yankees 5 @ 2 Red Sox (82-52)

Fenway Park, Boston, Massachusetts
W: Sabathia (18-7) | L: Lackey (12-10) | SV: Mariano Rivera (35)

Yankees e Red Sox fizeram mais um daqueles jogos clássicos. Polêmicas, confusões, arremessadores acertando os rebatedores com boladas (intencionais ou não) e por aí vai. Felizmente para o nosso lado, a vitória veio. CC Sabathia finalmente conseguiu vencer os Red Sox no ano e Eric Chavez, que impulsionou duas corridas no jogo, foi o principal destaque ofensivo. Francisco Cervelli ainda mandou um raro home run, sobre o Green Monster, para ajudar no placar final.

Os Yankees saíram na frente do placar, na segunda entrada. Com um eliminado, Robinson Cano e Nick Swisher chegaram em base. Eric Chavez, rebateu rasteiro para o campo central e impulsionou a corrida de Cano. Poderia ter sido um a ótima entrada, com pelo menos mais uma corrida, mas Jorge Posada entrou em dupla eliminação.

Na parte baixa da entrada, CC Sabathia acabou entrando em um pequeno problema ao ter Lowrie e Crawford em base, com um eliminado. Saltalamacchia foi eliminado por strikeout, mas McDonald lotou as bases através de um walk. Sabathia conseguiu sair do problema ao eliminar Ellsbury por bola rasteira.

Na quarta entrada, Curtis Granderson iniciou com um walk. Mark Teixeira acabou sendo eliminado por pop out, mas Robinson Cano não perdoou. Com uma rebatida dupla para o Green Monster, Cano impulsionou a corrida de Granderson. Nick Swisher andou e Eric Chavez, mais uma vez, mandou uma bola rasteira para o campo central. Cano anotou a terceira corrida. Porém, como aconteceu na segunda entrada, Posada caiu em uma dupla eliminação e a entrada estava encerrada.

Na parte baixa da entrada, Carl Crawford diminuiu a vantagem rebatendo um home run para o campo direito. Saltalamacchia e McDonald chegaram em base através de rebatidas simples, com um eliminado. Sabathia eliminou Ellsbury por strikeout, mas Marco Scutaro acabou mandando uma rebatida dupla para o campo esquerdo e Saltalamacchia marcou.

A vantagem era de apenas uma corrida, mas Francisco Cervelli tratou de aumentar na quinta entrada. Com um gigantesco home run, que foi sobre o Green Monster, Cervelli deixou o placar em 4 a 2. Foi apenas o segundo home run dele na temporada.

Na quinta entrada, CC Sabathia entrou em um grande problema ao deixar Lowrie e Ortiz em posição de anotar corrida, com apenas um eliminado. Carl Crawford mandou uma forte rebatida para o campo direito, mas a bola foi milagrosamente para as mãos de Robinson Cano. Saltalamacchia foi eliminado por strikeout e CC Sabathia saiu do que poderia ser uma grande entrada para os Red Sox.

Na sétima entrada, houve uma pequena demonstração de o que é a rivalidade entre Yankees e Red Sox. John Lackey acertou Cervelli nas costas e uma pequena confusão começou. Os bancos foram esvaziados, mas não houve nenhum tipo de briga e o jogo prosseguiu.

Com um wild pitch, Cervelli avançou para a segunda base. Brett Gardner, através de um bunt, chegou em base e mandou Cervelli para a terceira. E o ponto fraco dos Yankees novamente apareceu. Derek Jeter foi eliminado por double play e apenas uma corrida foi anotada na entrada, já que Curtis Granderson saiu por strikeout. Mais uma vez o ataque desperdiçou o que seria uma ótima entrada.

Cory Wade substituiu CC Sabathia, que saiu com 128 arremessos, 10 hits, mas apenas duas corridas cedidas. Wade eliminou Pedroia, mas cedeu um walk para Ortiz e uma rebatida simples para Lowrie.

Joe Girardi chamou Boone Logan.  As bases lotaram após uma rebatida simples de Crawford para o campo esquerdo. Mas Logan não sentiu a pressão e, com dois gigantescos strikeouts em Saltalamacchia e McDonald, saiu ileso da entrada.

Os Yankees tiveram a oportunidade de aumentar a vantagem na oitava entrada, mas Cervelli saiu por bola rasteira com as bases lotadas e dois eliminados.

Rafael Soriano entrou para arremessar a oitava entrada e logo cedeu um walk para Ellsbury. Mas com tranquilidade, Soriano eliminou Scutaro, Gonzalez e Pedroia para encerrar a entrada.

Na nona entrada, Mariano Rivera cedeu um lead-off double para David Ortiz. Após Lowrie ser eliminado por strikeout e Crawford por bola alta, veio mais polêmica. Saltalamacchia acabou sendo atingido por um arremesso de Rivera e os árbitros deram como hit by pitch. Porém, o rebatedor dos Red Sox foi atingido quando já fazia o swing para rebater a bola. 

Não satisfeito com a marcação, Joe Girardi foi indignado para cima de um dos árbitros, jogou o boné no chão e obviamente foi ejetado da partida. 

Mariano Rivera continuou seu trabalho e o finalizou após eliminar Reddick por bola alta. 


Final de jogo: Yankees 5 x 2 Red Sox.


Nesta quarta, às 20 horas, Phil Hughes terá uma prova de fogo diante de Josh Beckett.

terça-feira, 30 de agosto de 2011

O ceu e o inferno.

Quinta-feira as 20:05 horário de Brasília, o jogador mais criticado dos Yankees entra em campo para enfrentar o maior rival do time de New York, O Boston Red Sox. O problema é que esse jogo é muito importante para os Yankees e uma derrota seria complicado. Trata-se de um concorrente direto nosso ao titulo da divisão e precisamos ganhar moral,  já que vencemos apenas dois jogos nessa temporada. A pergunta não sai do ar. Porque A.J Burnett vai arremessar esse jogo? Em teoria seria o mais correto pela sequência dos jogadores. O problema é que ele atravessa uma péssima fase, está com apenas 9 vitórias contra 11 derrotas. Tem um ERA de 5.31 e cedeu nada menos do que 25 home runs em 27 jogos. Ele não é o mais indicado para arremessar um jogo desses. Tem o fato que os Yankees está praticamente classificado para outra fase, mas eu me refiro ao status do jogo. Uma vitória nesse jogo, aumenta a confiança do time e deixa mas equilibrado o confronto. Antes de fechar a temporada regular, teremos mais três jogos contra o Boston no Yankee stadium, mas vencer fora seria muito bom. Olhando por outro lado vemos que se Burnett vencer esse jogo, ele pode dar a volta por cima e conseguir uma vaga nos playoffs, pois nesse momento eu acho improvável que ele arremesse algum jogo do playoff. Isso seria importante para ele e para o time dos Yankees, pois Burnett é um grande arremessador que enfrenta uma péssima fase e quem sabe jogos decisivos podem fazer que um jogador volte a jogar bem. Resta esperar e ver se a decisão de Girardi foi correta ou não.

segunda-feira, 29 de agosto de 2011

Garcia faz ótimo jogo, Swisher ajuda com um home run e Yankees vencem: 3 a 2

Os Yankees encerraram a viagem para Baltimore com vitória diante dos Orioles. Após perder os dois primeiros jogos, o time acabou se recuperando e vencendo os últimos dois. Foi um jogo que transcorreu de forma tranquila no início, com Nick Swisher ajudando com um home run duplo que deixou uma vantagem de 3 a 0, Freddy Garcia foi bem consistente, cedendo apenas um solo home run. David Robertson assustou ao levar o primeiro home run do ano, mas Mariano Rivera garantiu a vitória por 3 a 2.

Logo na primeira entrada, Curtis Granderson abriu o placar após uma rebatida dupla de Mark Teixeira.

Com uma pequena vantagem, Freddy Garcia realizou uma excelente performance e parou completamente o ataque dos Orioles.

Na quarta entrada, Nick Swisher resolveu ajudar. Com Robinson Cano em base, ele mandou um home run para o campo direito. 3 a 0 Yankees.

Após quatro entradas e apenas uma rebatida cedida, Freddy Garcia acabou levando um home run de Mark Reynolds.

O ataque não conseguiu ajudar mais e o jogo ficou nas mãos dos arremessadores. Freddy Garcia arremessou seis entradas, cedeu apenas duas rebatidas, sendo que uma delas foi home run. Uma grande atuação.

Era a vez do bullpen trabalhar. Rafael Soriano entrou na sétima entrada e, apesar de ter cedido um walk, não teve mais problemas.

Na oitava entrada, um fato inédito aconteceu na temporada. Com dois eliminados, J.J Hardy rebateu um home run sobre David Robertson. Foi o primeiro que D-Rob cedeu em toda a temporada.

A vantagem era apenas de uma corrida, mas isso não foi problema para Mariano Rivera. Na nona entrada ele eliminou os três rebatedores, sem sustos, e fechou o jogo. 3 a 2 para os Yankees.


Nesta terça-feira, o time viaja até Boston para enfrentar uma difícil série diante dos Red Sox. O primeiro jogo será às 20 horas, com CC Sabathia enfrentando John Lackey.

Ataque inicia o dia mal, mas acaba terminando muito bem na 'doubleheader' de domingo contra os O's

Os Yankees tiveram um domingo bem agitado. Foram dois jogos.

O primeiro foi à tarde. Um jogo decepcionante e horroroso por parte do ataque. Bartolo Colon iniciou o duelo, arremessou de forma espetacular, cedeu apenas uma corrida, mas os Yankees não anotaram nenhuma. Os Orioles venceram por 2 a 0.

Era a segunda derrota dos Yankees nos dois jogos da série. Uma eventual terceira derrota seria inadmissível pela diferença gigantesca de qualidade entre as duas equipes.

Jogo 2

O ataque dos Yankees pode cometer seus erros de vez em quando, mas quando resolve acordar, ninguém segura. E foi isso que aconteceu no segundo jogo do dia.

Na verdade as coisas não começaram tão bem assim. Ivan Nova acabou cedendo duas corridas nas duas primeiras entradas. Porém, a partir daí, os “Bombers” entraram em ação.

Parte alta da terceira entrada, Eric Chavez e Brett Gardner em bases e Curtis Granderson no bastão. Aconteceu o normal: home run triplo e os Yankees viravam o placar.

A festa durou pouco, já que os Orioles acabaram empatando na parte baixa da entrada.

Ivan Nova então começou a jogar como na maioria das vezes, dominando totalmente o ataque rival.

Como Nova estava segurando, as portas para abrir nova vantagem se abriram.

Na sexta entrada, o show começou. Com Mark Teixeira em base, Robinson Cano mandou um home run para o campo esquerdo. Logo em seguida, Nick Swisher enviou uma bomba também para o campo esquerdo. Andruw Jones também foi convidado a participar da festa e rebateu certeiro para o campo central. Back to back to back home runs. 7 a 3 Yankees.

Na sétima entrada, Curtis Granderson fez uma coisa pela trigésima oitava vez na temporada. O que seria? Claro que mais um home run. 8 a 3 Yankees.

Após ceder uma rebatida e um walk na oitava entrada, Ivan Nova saiu para dar lugar a David Robertson. Foi mais um jogo espetacular do Super Nova (7 hits e apenas 3 corridas cedidas). D-Rob acabou lotando as bases, com nenhum eliminado. Problemas para os Yankees? Não, estamos falando do melhor arremessador da Liga quando estamos falando em bases lotadas.

David Robertson simplesmente eliminou os três rebatedores seguintes por strikeout. Hector Noesi entrou na nona entrada e fechou o jogo. Mais uma vitória de Ivan Nova e resultado importante e aliviador para os Yankees: 8 a 3.

Nesta segunda, às 20h, os Yankees encerram a série diante dos Orioles. Freddy Garcia irá arremessar.

sábado, 27 de agosto de 2011

Curtas!!!

Mariano Rivera apenas nove saves do recorde.

Sites americanos dão como certo A.J Burnett fora da rotação nos próximos jogos.

Alex Rodriguez se encontrou ontem com investigadores da Major League a respeito das acusações sobre partipar de partidas de poker ilegais.

Com a possível saída de Cashman no fim do ano, a analise de alguns sites americanos é que  seu único acerto esse ano foi Russell Martin.

 



A.J Burnett faz o de sempre e Yankees perdem feio para os Orioles


Falar sobre os jogos onde A.J Burnett arremessa é sempre a mesma coisa. Todos sabem que ele vai arremessar mal e foi isso que aconteceu no primeiro jogo da série diante do Baltimore Orioles. Burnett arremessou cinco entradas, cedeu nove rebatidas e nove corridas.

A esperança dos Yankees de garantir uma vitória foi destruída logo na segunda entrada, quando Mark Reynolds mandou um solo home run. O jogo acabou aí. Burnett cedeu mais cinco corridas na entrada.

Com 6 a 0 contra, ficava complicado para o ataque dar a volta por cima. Não é todo dia que o time vai marcar muitas corridas, é quase impossível ajudar um arremessador que não ajuda nem ele mesmo.

Wild pitches, erros, arremessos ridículos. Esse é A.J Burnett que cedeu mais uma corrida na quarta entrada e duas na quinta.

Os Yankees conseguiram anotar cinco corridas, mas obviamente não foi suficiente. Jorge Posada mandou um solo home run na quinta entrada.

Na sétima entrada, Alex Rodriguez finalmente enviou uma bomba, um solo home run para o campo central. Nick Swisher anotou um home run duplo. Na oitava entrada, Mark Teixeira impulsionou a corrida de Jeter após uma rebatida de sacrifício.

Luis Ayala entrou na sexta entrada e cedeu um home run triplo para Matt Wieters. E foi isso. Mais um desastroso jogo de A.J Burnett, 12 a 5 para os Orioles.

Neste sábado não teremos jogos dos Yankees. Devido ao Furacão Irene, o doubleheader foi remarcado para domingo. O primeiro jogo será às 14h35. O segundo, às 20h35.

sexta-feira, 26 de agosto de 2011

Curtas!!!

Andy Pettitte disse a ESPN que nunca vai voltar jogar baseball novamente.

Com falta de canhotos na rotação contando apenas com Boone Logan, Pedro Feliciano e Damaso Marte podem voltar em Setembro.

Chicago Cubs estão interessados em contratar Brian Cashman

A.J Burnett pode arremessar pela ultima vez na rotação titular hoje se não se sair bem.

Spin Ballnet: Uma possível greve na MLB?

Spin Ballnet: Uma possível greve na MLB?: Greve? Essa possível greve poderá vir depois da World Series de 2011,causando uma parada na MLB.A última vez que a MLB esteve sob uma greve...

Yankees entra para historia

Com certeza o melhor ataque da Major League e a comprovação veio ontem quando o time de New York bateu em um só jogo três grand slams e entrou para historia ao fazer isso. Robinson Cano, Russell Martin e Curtis Granderson foram os responsaveis pelo feito histórico. Parabéns a todos os torcedores Yankees.

Com três Grand Slams, Yankees fazem história e vencem de forma épica os A's

            
  
(59-71) Athletics 9 @ 22 Yankees (78-50)

Yankee Stadium - Bronx, NY
W: Boone Logan (4-2) | L: De Los Santos (2-1)


Dia chuvoso no Bronx, o jogo iniciou com uma hora e meia atrasado e os Yankees já estavam perdendo por 7 a 1 na terceira entrada. O contexto era de um dia infeliz para os torcedores dos Yankees, alguns até deixaram o Yankee Stadium mais cedo devido à chuva e a desvantagem de seis corridas.

Essas pessoas, porém, mal sabiam que a história começaria a ser escrita momentos depois. Uma incrível reviravolta, com um feito mais incrível ainda, estava por vir. A partir da quarta entrada, os Yankees anotaram 21 corridas, sendo que 12 delas foram provenientes de três Grand Slams.

Robinson Cano, Russell Martin e Curtis Granderson foram os responsáveis pelo feito que nunca havia ocorrido na Major League Baseball. Histórico.

A histórica vitória

Logo na terceira entrada, os Yankees já estavam perdendo por seis corridas. Phil Hughes fez um péssimo jogo, cedeu 7 rebatidas e levou seis corridas merecidas na conta. Com o placar em 4 a 1, ele saiu ainda na terceira entrada, com mais de 60 arremessos, para dar lugar a Cory Wade. Cliff Pennington não perdoou e rapidamente rebateu um home run triplo. 7 a 1 A’s.

Parecia tudo perdido, o time vinha repetindo as atuações abaixo da média dos dois últimos jogos diante dos A’s. Na quarta entrada, Russell Martin mandou um solo home run para o campo direito. Eram cinco corridas de desvantagem.

Tudo começou a mudar na quinta entrada. Derek Jeter, Curtis Granderson e Alex Rodriguez lotaram as bases, com um eliminado. Era a vez de Robinson Cano rebater. E ele fez o que todo torcedor estava sonhando: rebateu um Grand Slam. Festa no Yankee Stadium, os Yankees estavam de volta ao jogo.

Nem o mais otimista dos torcedores poderia imaginar as coisas ainda mais espetaculares que viriam pela frente.

Na sexta entrada, com dois em base e dois eliminados, o arremessador Faustino De Los Santos resolveu andar intencionalmente Nick Swisher. Bases lotadas para Russell Martin. Ele não perdoou e mandou um grand slam para o campo direito. Os Yankees viravam o jogo de forma espetacular. Era o segundo Grand Slam do jogo, o segundo home run de Russell Martin na tarde e os Yankees lideravam por 10 a 7.

O castigo para os A’s não havia terminado, aliás, somente havia começado!

A festa foi ficando maior entrada após entrada. Na sétima, mais seis corridas foram anotadas. Com as bases lotadas e nenhum eliminado, Robinson Cano deu uma rebatida de sacrifício e impulsionou a corrida de Granderson (11 a 7). Russell Martin impulsionou a corrida de Teixeira (12 a 7). Eduardo Nunez, com uma rebatida de sacrifício, mandou A-Rod para o home plate (13 a 7). Brett Gardner andou e lotou novamente as bases. Jeter trabalhou outro walk na entrada e com isso Swisher anotou a corrida (14 a 7). Nunez marcou após uma rebatida simples de Granderson (15 a 7). Ainda deu tempo para mais uma corrida na entrada, quando Mark Teixeira andou e Brett Gardner marcou automaticamente a décima sexta corrida.

No topo da oitava entrada, Scott Sizemore anotou um home run para os A's. Um placar de 16 a 8 não é normal, mas também está longe de ser algo super fora do mundo do baseball. Porém haviam sido anotados dois Grand Slams no jogo e a oportunidade de fazer história, de se tornar o primeiro time a rebater três Grand Slams em um só jogo.

A oportunidade apareceu logo após os Yankees anotarem mais uma corrida, na parte baixa da oitava entrada. Com bases lotadas e dois eliminados, era a vez de Curtis Granderson. Este jogador que no domingo já tinha anotado um inside-the-park home run, presenteou os torcedores com mais um incrível feito. Grand Slam para o campo direito, seu trigésimo sexto home run na temporada, a vigésima primeira corrida dos Yankees no jogo e o terceiro Grand Slam.

A história foi escrita no Yankee Stadium. A Major League Baseball abriu seu livro de recordes e anotou lá: New York Yankees, único time a rebater três Grand Slams em um jogo.

Andruw Jones ainda teve tempo para mandar um solo home run e os A’s também. E o jogo histórico terminou com a super vitória dos Yankees por 22 a 9.

Russell Martin fez o melhor jogo de sua carreira. Ele rebateu 5-5, com dois home runs (sendo um Grand Slam) e somou 6 RBI’s.

Jorge Posada, pela primeira vez em sua vitoriosa carreira na Major League, jogou como segunda base (nona entrada).

Todos saíram felizes (os que estavam do lado dos Yankees, claro). Até Phil Hughes, que fez um péssimo jogo, mas viu sua atuação ser apagada com os fatos espetaculares do dia.

Nesta sexta-feira, às 20h, os Yankees vão até Baltimore para enfrentar os Orioles. A.J Burnett iniciará a série de cinco jogos.

quinta-feira, 25 de agosto de 2011

Yankees forçam extra innings, mas Coco Crisp acaba com a festa


            
  
(59-70) Athletics 6 @ 4 Yankees (77-50)

Yankee Stadium - Bronx, NY
W: De Los Santos (2-0) | L: Soriano (2-2) | SV: Bailey (18)


Os Yankees mais uma vez não conseguiram bater os A’s. O ataque desperdiçou várias oportunidades de construir um placar bem amplo e a vantagem de apenas uma corrida foi pouca. Com 2 a 1 no placar, na oitava entrada, CC Sabathia e David Robertson acabaram deixando o time adversário virar. O home run de Mark Teixeira, que empatou o jogo na parte de baixo da entrada, até deu esperanças para os Yankees. Porém, Coco Crisp acabou com qualquer chance após um home run triplo na décima entrada diante de Rafael Soriano.

Logo na primeira entrada, o nosso algoz rebateu um home run para o campo esquerdo e os A’s já abriam 1 a 0 no placar.

Os Yankees vieram empatar na terceira entrada, quando Derek Jeter, com uma rebatida simples, impulsionou a corrida de Brett Gardner.

Todos nós sabemos o quanto que o ataque do New York Yankees é poderoso, mas a quantidade de vezes que o time desperdiça oportunidades claríssimas de anotar corrida é gigantesca.

E foi justamente isso que matou a possibilidade de uma vitória fácil.

Na quarta entrada, Cano e Swisher chegaram em base, com nenhum eliminado. Jorge Posada, após uma eliminação por bola rasteira, fez com que eles avançassem. Logo em seguida, Eduardo Nunez e Francisco Cervelli não aproveitaram a oportunidade.

Nick Swisher botou os Yankees na frente, após um home run para o campo esquerdo. 2 a 1 Yankees, na sexta entrada.

Na sétima entrada apareceu uma chance gigantesca para os Yankees abrirem boa vantagem. Nunez e Cervelli ocuparam as esquinas, sem nenhum eliminado. Mas, novamente, um dos principais problemas do time apareceu. Brett Gardner, Derek Jeter e Curtis Granderson não conseguiram nem mesmo uma simples rebatida de sacrifício para anotar 3 a 1 no placar. A vantagem continuava apenas de uma corrida.

Os A’s aproveitaram a chance dada e puniu os Yankees com duas corridas, na oitava entrada. Com Kurt Suzuki em base, CC Sabathia cedeu uma rebatida dupla para Scott Sizemore e o jogo estava empatado. David Robertson entrou no lugar de Sabathia e acabou deixando a liderança escapar após uma rebatida simples de Coco Crisp.

Mark Teixeira acabou empatando o jogo na parte baixa da entrada, após rebater um home run para o campo direito.

Mariano Rivera segurou o ataque dos A’s na nona entrada, mas os Yankees não conseguiram anotar a corrida da vitória.

Na décima entrada não teve jeito. O vilão Coco Crisp finalizou Rafael Soriano com um grande home run triplo. 6 a 3. Nick Swisher até que tentou algo ao rebater um solo home run, mas não era dia de milagres.

Final de jogo: A’s 6 x 4 Yankees. E de quebra, a liderança da AL East foi para Boston.

Nesta quinta-feira, às 14h, Phil Hughes e os Yankees tentarão evitar a varrida.

terça-feira, 23 de agosto de 2011

Ataque acorda somente no final e Yankees perdem na volta a New York

            
  
(58-70) Athletics 6 @ 5 Yankees (77-49)

Yankee Stadium - Bronx, NY
W: McCarthy (7-6) | L: Colon (8-8) | SV: Bailey (17)


Swisher lamenta o Grand Slam
que por pouco não saiu
Foi um jogo muito emocionante nas duas últimas entradas. Após ficarem atrás por 6 a 0 e serem dominados pelos A’s, os Yankees tentaram na oitava e nona entradas buscar o empate ou até mesmo a vitória. O ataque até que marcou cinco corridas, Nick Swisher poderia ter virado o herói da noite depois de quase mandar o seu segundo home run, com bases lotadas, no último lance do jogo. Mas não deu.

Os A’s abriram vantagem com dois home runs. Um na segunda entrada, de Brandon Allen e outro na terceira, com Eric Sogard.

O ataque dos Yankees não produzia nada. E o pior de tudo era que sempre existia alguém em base, mas os rebatedores não aproveitavam a oportunidade de diminuir a desvantagem.

Então o time adversário tirou proveito disso e conseguiu anotar mais quatro corridas. Na sexta entrada, Josh Willingham mandou uma rebatida de sacrifício para o campo esquerdo e Coco Crisp anotou.

Na sétima foram duas corridas. Bartolo Colon deixou o jogo com dois corredores em posição de anotar corrida e apenas um eliminado. Boone Logan entrou em seu lugar e rapidamente cedeu mais duas corridas após uma rebatida de Scott Sizemore para o campo direito.

Na oitava entrada, Hector Noesi cedeu um home run para Brandon Allen. Com seis corridas de desvantagem, os Yankees só vieram acordar na parte baixa desta entrada.

Derek Jeter e Granderson estavam em base, dois eliminados, e Nick Swisher mandou um home run para o campo central. 6 a 3 A’s.

Nick Swisher por pouco não foi o herói da noite. Jorge Posada iniciou a nona entrada rebatendo um home run, diminuindo ainda mais a vantagem que os A’s possuíam. Com um eliminado, as bases ficaram lotadas para Mark Teixeira, mas ele foi eliminado por bola alta. As bases continuaram lotadas e Robinson Cano trabalhou um walk, deixando o jogo com apenas uma corrida de diferença.

Era a vez de Nick Swisher. Após o arremessador Andrew Bailey arremessar duas bolas fora da zona, Swisher rebateu muito bem uma bola rápida. Ela foi indo para o campo central, a torcida torcia para ela cair no bullpen dos Yankees, mas acabou nas mãos de Coco Crisp. Por poucos metros Nick Swisher não anotou um walk-off Grand Slam. Final de jogo: A’s 5 x 4 Yankees.

Nesta quarta-feira, às 20h, CC Sabathia arremessará o segundo jogo da série.

Obs: Alex Rodriguez, que retornou ao time no domingo passado, teve uma leve torção no polegar na mão direita e não jogou. O raio-x deu negativo para qualquer tipo de lesão mais grave e a tendência é que ele fique fora por cerca de dois dias.

domingo, 21 de agosto de 2011

Um estelar Ivan Nova é ajudado por uma dupla espetacular e os Yankees encerram a série com vitória

  X  

(77-48) Yankees 3 @ 0 Twins (55-71)

Target Field, Minneapolis, Minnesota
W: Nova (13-4) | L: Dumatraid (1-2) | SV: Mariano Rivera (33)


Em jogo que marcou a volta de Alex Rodriguez, o torcedor dos Yankees deve estar de alma lavada após a vitória de 3 a 0 no duelo que fechava a série diante dos Twins. Ivan Nova arremessou sete entradas, não cedeu nenhuma corrida e deixou as portas abertas para o ataque dar show. Não foi um placar elástico, muito pelo contrário, mas o que chamou a atenção foram os home runs. Primeiro, quando o placar estava 1 a 0, Curtis Granderson realizou a jogada mais espetacular do Baseball: O inside-the-park home run. Logo em seguida, Mark Teixeira bateu mais um home run para garantir uma boa vantagem, na sétima entrada.

O jogo só ganhou emoção a partir da sexta entrada. O que há de se destacar antes disso foi justamente o desempenho maravilhoso de Ivan Nova, que dominou o ataque dos Twins.

Mas o ataque dos Yankees também não vinha funcionando, mesmo após a precoce troca de arremessador do time adversário. Nick Blackburn saiu, lesionando, na segunda entrada, dando lugar a Anthony Swarzak.

A primeira corrida do jogo foi anotada na sexta entrada, após uma rebatida de sacrifício de Russell Martin. Robinson Cano marcou e abriu o placar em Minneapolis.

Na entrada seguinte, a fantástica dupla Granderson e Teixeira deu show. Com dois eliminados, Curtis Granderson mandou uma longa rebatida para o campo direito, a bola bateu no placar que fica no muro e voltou um pouco longe do alcance dos outfilders. Granderson correu espetacularmente entre as bases e chegou a salvo no home plate. Inside-the-park home run. Foi o seu 35º home run na temporada e o 3º inside-the-park home run da carreira.

Mark Teixeira era o próximo a rebater, e não fez feio. Após uma forte rebatida para o campo esquerdo, Teixeira anotou seu 34º home run na temporada e colocou os Yankees com a vantagem de 3 a 0 no placar.

Ivan Nova segurou a vantagem e na oitava entrada deu lugar a David Robertson. Nova cedeu apenas 5 rebatidas e anotou 5 strikeouts. Foi mais um grande jogo dessa jovem promessa.

David Robertson teve um pouco de dificuldades para arremessar na oitava entrada. Cedeu duas rebatidas e andou um rebatedor. Mas D-Rob sabe sair de problemas. Ele acabou eliminando dois por strikeouts e depois saiu de bases lotadas, com nenhum eliminado, após eliminar Danny Valencia por bola alta.

Mariano Rivera entrou na nona entrada e fechou o jogo sem dificuldade. Foi o 33º save de Rivera na temporada. Final de jogo: Yankees 3 x 0 Twins.

Os Yankees encerram com 5 vitórias e 2 derrotas a viagem por Kansas City e Minneapolis. Na terça-feira, às 20h, Bartolo Colon inicia a série diante do Oakland Athletics, em New York.

A.J Burnett dura apenas duas entradas e Yankees perdem para os Twins

  X  
(76-48) Yankees 4 @ 9 Twins (55-70)

Target Field, Minneapolis, Minnesota
W: Liriano (9-9) | L: Burnett (9-10) 


Um dia após Phil Hughes fazer uma impressionante apresentação, A.J Burnett mais uma vez jogou por água abaixo qualquer chances de vitória dos Yankees. Um arremessador que vale dezenas de milhões de dólares arremessa como um atleta das ligas menores e sempre está disposto a acabar com a alegria do torcedor. 

Neste sábado, em Minneapolis, vimos mais um jogo deplorável de Burnett, onde ele teve que sair na segunda entrada para não tornar a derrota ainda pior.

Logo na primeira entrada já deu para perceber que A.J Burnett iria fazer coisas nebulosas, o que não é novidade. Com Joe Mauer na segunda base, Trevor Plouffe na terceira e Justin Morneau rebatendo, Burnett mandou um wild pitch. Plouffe marcou facilmente a primeira corrida da noite. Morneau, após mandar uma rebatida de sacrifício, impulsionou a corrida de Mauer. 2 a 0 Twins.

A esperança era de A.J Burnett não ceder mais corridas e o ataque buscar o resultado, mas não foi isso que aconteceu. O desastre iniciou na segunda entrada. Burnett cedeu um home run para Danny Valencia.

Depois disso, Burnett sucumbiu. Burnett cedeu diversos walks, mais uma corrida, e não conseguia sair de nenhuma forma da segunda entrada. Sua contagem de arremessos era de quase 60 e Joe Girardi não aguentou. Luis Ayala entrou com dois eliminados e bases lotadas. Não era uma tarefa fácil e foram cedidas mais três corridas, todas contabilizadas para Burnett.

Com uma desvantagem grande, os Yankees acabaram não reagindo. Marcaram quatro corridas, o que não foi suficiente. Os Twins finalizaram o jogo em 9 a 4, sem dificuldades. As duas primeiras entradas desastrosas de Burnett foram o diferencial da partida.

Neste domingo, às 15h, Ivan Nova encerra a série diante dos Twins. 

sábado, 20 de agosto de 2011

Phil Hughes faz jogo sensacional, Russell Martin ajuda com dois home runs e Yankees vencem


  X  
(76-47) Yankees 8 @ 1 Twins (54-70)

Target Field, Minneapolis, Minnesota
W: Hughes (4-4) | L: Slowey (0-1) 


Quando Phil Hughes ia arremessar um jogo para os Yankees, a torcida já imaginava o pior. Foi assim durante os primeiros jogos dele no ano e nas primeiras aparições dele após voltar de lesão. Mas em seus últimos quatro jogos, Phil Hughes vem mostrando muita consistência. E dessa vez não foi diferente, onde ele arremessou de forma brilhante, tendo cedido apenas duas rebatidas (sendo uma um ‘solo home run’). Somado ao magnífico desempenho de Hughes, Russell Martin rebateu dois home runs, acrescentando três corridas no placar final de 8 a 1.

O jogo começou de forma meio tensa. Com um solo home run de Trevor Plouffe logo na primeira entrada, os Twins saíram na frente.

Tudo mudou a partir da terceira entrada, quando Russell Martin empatou o jogo após rebater um solo home run para o campo esquerdo. A virada veio na entrada seguinte, quando Mark Teixeira e Robinson Cano mandaram rebatidas duplas, fazendo Teixeira anotar a corrida da virada.

Phil Hughes não dava chance alguma ao ataque dos Twins e isso deu confiança aos Yankees, que foi aumentando a vantagem entrada após entrada.

Na quinta entrada, com Gardner e Jeter ocupando as esquinas, Curtis Granderson deu uma rebatida dupla que impulsionou a corrida de Gardner. Jeter anotou a quarta corrida após uma rebatida de sacrifício de Mark Teixeira. 4 a 1 Yankees

Russell Martin apareceu de novo na sexta entrada. Com dois eliminados, Jorge Posada chegou em base através de uma rebatida simples. Russell Martin, em mais uma noite inspirada, não perdoou e mandou outro home run para o campo esquerdo: 6 a 1 Yankees.

Phil Hughes somente veio ceder mais uma rebatida na oitava entrada, justamente para o seu xará Luke Hughes. Phil deixou o jogo com apenas uma corrida cedida, duas rebatidas e três walks. Um jogo fantástico. Boone Logan entrou em seu lugar e fechou da entrada sem problemas.

Na nona entrada, ainda teve tempo de mais. Após Derek Jeter e Curtis Granderson chegarem em base, Mark Teixeira mandou os dois para o home plate através de uma rebatida dupla. 8 a 1.

Luis Ayala entrou na parte baixa da entrada e confirmou a vitória. Yankees 8 x 1 Twins.

Neste sábado, às 20h, A.J Burnett arremessará o terceiro jogo da série diante dos Twins.

sexta-feira, 19 de agosto de 2011

Home runs de Teixeira, Swisher e Jones ajudam CC em sua 17ª vitória

A-Rod, que voltará ainda esta semana,
assistiu de perto a vitória dos  Yankees
Os Yankees iniciaram muito bem a série diante dos Twins. Com a vitória de 8 a 4, o time dormirá mais uma noite na primeira posição. E assim como no jogo anterior, teve uso do replay para um lance de home run. Dessa vez a arbitragem acertou ao não dar o home run para os Twins, por a rebatida foi uma foul ball. CC Sabathia não teve seu melhor jogo, mas conseguiu segurar na medida do possível e o ataque ajudou bastante.

CC Sabathia tomou um grande susto logo na primeira entrada. Com Joe Mauer em base, Justin Morneau mandou uma bomba para o campo direito e os árbitros deram home run. Mas Joe Girardi pediu para a jogada ser revista e, acertadamente, os árbitros voltaram atrás. Assim, Sabathia acabou encerrando a entrada sem problemas após eliminar Morneau por strikeou.

O placar foi aberto no topo da segunda entrada, quando Brett Gardner mandou uma rebatida de sacrifício para o campo direito e Eduardo Nunez marcou. 1 a 0 Yankees. Os Twins agiram rápido e viraram na parte baixa da entrada.

Com Jim Thome e Danny Valencia na terceira e segunda bases, Tsuyoshi Nishioka mandou uma rebatida simples para o campo central, impulsionando a corrida de Thome. Valencia virou o jogo após a rebatida de Drew Butera. 2 a 1 Twins.

O ataque resolveu devolver na mesma moeda logo na entrada seguinte. Com Curtis Granderson na terceira base, Mark Teixeira mandou uma pancada para o campo esquerdo: home run e Yankees em vantagem.

CC Sabathia passou a ser dominante e os Yankees acabaram aumentando na quinta entrada. Mark Teixeira estava em base e Nick Swisher mandou um home run para o campo central. Logo em seguida, Andruw Jones rebateu um gigantesco home run para o campo esquerdo: 6 a 2 Yankees.

Os Twins diminuíram na sétima entrada, quando anotaram duas corridas. Poderia ter sido mais, porém , CC Sabathia conseguiu sair de um grande problema. 

David Robertson entrou na oitava entrada e fez o de sempre. Deixou a vantagem do jeito que estava: 6 a 4.

Os Yankees queriam garantir a vitória sem correr riscos, por isso anotou mais duas corridas na nona entrada. Com dois eliminados, Andruw Jones e Eduardo Nunez ficaram em posição de anotar corrida. Francisco Cervelli contou um pouco com a sorte ao rebater para o campo esquerdo e o terceira base Danny Valencia não conseguir segurar a bola. Assim Jones e Nunez conseguiram deixar o placar em 8 a 4.

Cory Wade entrou para confirmar a vitória e fez isso sem problemas. Final de jogo, Yankees 8 x 4 Twins.

Amanhã, às 21h, Phil Hughes inicia o segundo jogo da série.

quinta-feira, 18 de agosto de 2011

Home run controverso faz diferença no final e Yankees perdem para os Royals


(74-47) Yankees 4 @ 5 Royals (51-73)

Kauffman Stadium, Kansas City, MO
W: Chen (8-5) | L: Colon (8-7) | SV: Soria (22) 


Não foi uma noite boa para os Yankees. Bartolo Colon fez um jogo abaixo do esperado e o ataque desperdiçou várias grandes oportunidades de anotar corridas. Outra parte negativa ficou por conta da arbitragem, que deu um home run inexistente, mesmo após a jogada ter sido revista.

Os Yankees começaram bem, com Curtis Granderson mandando um home run para o campo direito e botando o time na frente, logo na primeira entrada: 1 a 0.

Na terceira entrada, Granderson anotou mais uma corrida após uma rebatida de Swisher. Mas na parte baixa da entrada, o desastre aconteceu. 

Bartolo Colon cedeu 4 corridas, mas a quarta gerou polêmica. Billy Butler mandou uma longa rebatida para o campo central, a bola bateu em uma parte onde claramente deveria ser considerada dentro do campo, mas os árbitros resolveram dar o home run. O replay mostrava claramente que não era home run, mas a arbitragem ignorou após rever a jogada. 4 a 2 Royals.

A situação dos Yankees ficou complicada, o ataque não ajudava e os Royals anotaram mais uma corrida na quinta entrada. 

Russell Martin deixou o time de novo no jogo ao rebater um home run na sexta entrada. 5 a 3 Royals.

Na nona entrada, Mark Teixeira, Curtis Granderson e Derek Jeter lotaram as bases, com um eliminado. Robinson Cano impulsionou a corrida de Jeter com uma rebatida de sacrifício. Nick Swisher andou e lotou as bases novamente, mas Jorge Posada foi eliminado por strikeout e o jogo se encerrou. 5 a 4 Royals.

Apesar da derrota, os Yankees continuam na frente do Red Sox. O time de Boston perdeu novamente para os Rays na tarde de quarta-feira.

Nesta quinta-feira, às 21h, CC Sabathia inicia a série diante dos Twins, em Minnesota. 





quarta-feira, 17 de agosto de 2011

Com um home run triplo, Cano ajuda Nova a vencer os Royals e Yankees assumem a primeira posição



(74-46) Yankees 9 @ 7 Royals (50-73)

Kauffman Stadium, Kansas City, MO
W: Ivan Nova  (12-4) | L: Duffy (3-7) | SV: Mariano Rivera (32) 


Os Yankees venceram os Royals nesta terça-feira, mas não foi fácil. Ivan Nova esteve em um dia ruim, mas felizmente foi ajudado pelo forte ataque dos Yankees. Robinson Cano, com um home run triplo, encaminhou a vitória. O bullpen mostrou a eficiência de sempre, sacramentou o triunfo e a primeira posição após a derrota do Boston Red Sox para os Rays (as duas equipes jogaram um doubleheader, onde os Red Sox venceram o primeiro jogo e os Rays o segundo). 

Ivan Nova começou de forma ruim o jogo e cedeu duas corridas logo na primeira entrada. Com dois eliminados, Billy Butler chegou em base e posteriormente anotou uma corrida após a rebatida dupla de Eric Hosmer ao campo central. Jeff Francoeur mandou uma rebatida simples e impulsionou a corrida de Hosmer. 2 a 0 Royals.

O ataque dos Yankees respondeu na terceira entrada. Curtis Granderson e Mark Teixeira chegaram em base, com apenas um eliminado. Robinson Cano aproveitou e, com uma rebatida, mandou Granderson para o home plate. Nick Swisher andou e lotou as bases para Andruw Jones, que foi eliminado por strikeout.
Com dois eliminados, Russell Martin rebateu forte para o campo esquerdo, impulsionando as corridas de Teixeira e Cano. Yankees 3 a 2.

Não era o dia de Ivan Nova. Na parte baixa da entrada ele rapidamente cedeu uma rebatida tripla para o homem de lead-off (Alcides Escobar). Alex Gordon foi eliminado por bola rasteira mas impulsionou a corrida de Escobar para empatar o jogo. Melky Cabrera deixou os Royals em vantagem após rebater um home run e Jeff Francoeur fez com que os Royals aumentassem ao mandar uma rebatida dupla onde Billy Buttler anotou a corrida. 5 a 3 Royals.

Se o arremessador não está em uma boa noite, o ataque precisa ajudar. Os Yankees possuem força para isso e na quarta entrada conseguiu não só virar, mas deixar uma boa vantagem no placar.

Brett Gardner chegou em base através de um bunt. Derek Jeter, com uma forte rebatida dupla para o campo esquerdo, impulsionou a corrida de Gardner. Curtis Granderson chegou em base também através de um bunt. Logo em seguida, Mark Teixeira mandou Jeter para o home plate com uma rebatida simples ao campo direito. Dois em base, nenhum eliminado, jogo empatado e era a vez de Robinson Cano. Ele não perdoou e mandou uma bomba para o campo direito: 8 a 5 Yankees.

Os Royals voltaram a fazer estrago em Ivan Nova e anotaram mais duas corridas na sexta entrada, o que deixou o jogo super apertado. Boone Logan entrou no lugar de Nova, que deixou o jogo com um homem em base e um eliminado. Logan saiu de forma gigante do problema, assegurando a liderança por uma corrida dos Yankees: 8 a 7.

Na sétima entrada, os Yankees anotaram uma importante corrida. Com dois eliminados, Brett Gardner rebateu para o campo direito e conseguiu chegar até a terceira base. Derek Jeter, que vem sendo muito importante nos últimos jogos, tratou de não desperdiçar a oportunidade e impulsionou a corrida de Gardner. 9 a 7 Yankees.

Boone Logan iniciou a sétima entrada, eliminou o primeiro rebatedor e deu lugar a Rafael Soriano. Ele não teve problemas para eliminar Melky Cabrera e Billy Butler para encerrar a entrada.

O bullpen teria que segurar a vantagem e conseguiu. David Robertson entrou na oitava entrada e eliminou os três rebatedores com a eficiência de sempre.

Mariano Rivera entrou na nona entrada para salvar o jogo. Alguma dúvida do que iria acontecer? Três fáceis eliminações, sendo duas por strikeout. Fim de jogo, mais um save para Rivera e mais uma importante vitória aos Yankees. 9 a 7.

Com essa vitória, os Yankees tomam a primeira posição do Boston Red Sox. Nesta quarta-feira, às 21 horas, Bartolo Colon encerrará a série diante dos Royals.