quarta-feira, 7 de setembro de 2011

Muita chuva, atraso, lances estranhos, home runs e vitória dos Yankees durante a madrugada

   
  
(55-85) Orioles 3 @ 5 Yankees (87-53)

Yankee Stadium - Bronx, NY 
W: Wade (4-0) | L: Hunter (3-3) | SV: Mariano Rivera (39)


Foi um jogo onde o respeito com o atleta ficou em último plano. Choveu o dia todo em New York e o início do duelo diante dos Orioles começou com 4 horas de atraso, sendo que ainda caía uma ‘boa’ chuva. A chance de alguém ter se machucado foi grande, mas felizmente isso não ocorreu. O Yankee Stadium estava praticamente vazio. Jorge Posada, Francisco Cervelli e Brett Gardner ajudaram, com home runs, em uma madrugada totalmente estranha na cidade que nunca dorme.

Resumo 

O jogo cruelmente aconteceu, pois os Yankees estão sem espaço na tabela no último mês desta temporada regular.

Jorge Posada deixou os Yankees na frente com um home run, na terceira entrada.

Na quinta entrada, os Yankees ainda lideravam por 1 a 0 e a chuva apertou mais ainda. Phil Hughes havia eliminado os três rebatedores, encerrando a parte alta da entrada. Com isso, o jogo se tornava ‘oficial’, ou seja, os árbitros poderiam ter encerrado o jogo e os Yankees sairiam como vencedores. Não aconteceu.

O jogo continuou e a vantagem foi aumentada na parte baixa da entrada. Com Posada na primeira base, Cervelli mandou uma bola alta para o campo esquerdo. Seria uma fácil eliminação em condições normais, mas o outfielder dos Orioles foi enganado pelo vento e pela chuva, deixando a bola cair. Posada anotou a corrida. 2 a 0 Yankees.

Na sexta entrada ficou tudo igual. Com um homem em base, Phil Hughes mandou um péssimo arremesso para Matt Wieters e acabou levando um home run duplo. Jogo empatado.

Se era para jogar, os Yankees jogaram. Na parte baixa da entrada, Jeter e Granderson chegaram em base. Mark Teixeira mandou uma rebatida simples para o campo direito, impulsionando a corrida de Jeter. Poderia ter sido mais, porém, Cano foi eliminado por bola alta e Nick Swisher entrou em dupla eliminação. 3 a 2 Yankees.

Foi a hora do bullpen trabalhar. E a atuação fraca do ataque na entrada anterior, custou caro. Após Hector Noesi eliminar dois, mas deixar um corredor na segunda base, Boone Logan entrou. E o jogo estava empatado novamente depois de Nick Markakis mandou uma rebatida dupla para o campo direito. Foi a vez de Cory Wade arremessar e encerrar sem mais sustos a entrada. 

Jogo bizarro. Com dois eliminados, Cervelli mandou um home run para o campo esquerdo. A jogada ainda foi revista pelos árbitros, já que um fã tentou pegar a bola e ela acabou voltando para o campo, mas  confirmaram o home run. 4 a 3 Yankees. 

O time estava com raiva, os torcedores estavam com raiva, com sono e totalmente molhados pela chuva. Gardner fez os Orioles pagarem ainda mais caro por não terem aceitado o fim do jogo na quinta entrada. Back to back home runs. Brett Gardner mandou a bola no poste do campo direito. Não, não foi um sonho. Francisco Cervelli e Brett Gardner realmente bateram home runs, um atrás do outro. 5 a 3 Yankees.

O home run de Gardner foi o 200º dos Yankees na temporada.

David Robertson entrou na oitava entrada e segurou a vantagem com a maestria de sempre. 

Mariano Rivera garantiu a vitória e mais uma save em sua carreira. Faltam apenas mais duas para a 600ª e mais quatro para ultrapassar o recorde de Trevor Hoffman. A história será mais uma vez escrita daqui alguns dias.

Nesta quarta-feira, às 14h, os Yankees voltam ao Yankee Stadium para o terceiro jogo da série. A.J Burnett irá arremessar. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário