sexta-feira, 6 de setembro de 2013

O padrão americano de ser

Recebi um e-mail dos Yankees que é enviado para seus fãs semanalmente, “convidando”  os fãs para que venham prestigiar o time em seu estádio. Você pode estar se questionando “ué mas o que tem de importante nisso?” nada.. além desse e-mail possuir todas a informações possíveis para que você vá ao estádio e veja o jogo tranquilo. Horário de trem, ônibus, abertura de portões, previsão do tempo, modo de compra de ingressos e muitas outras coisas. Agora eu pergunto a você, já recebeu um e-mail assim do seu clube aqui no Brasil? Ou da CBF? Nunca e também não vai receber. O torcedor no Brasil é tratado como qualquer um e não como torcedor. Parece que pouco importa sua presença ao estádio. Se eu quiser ir ver um jogo nos estados unidos hoje, eu tenho todas as informações possíveis mesmo que eu nunca tenho colocado o pé lá. Agora se eu quiser ver um jogo qualquer aqui no Brasil, olha vai ser um sufoco. Lá não tem franelinha, não tem torcida organizada, não tem policia bruta, não roubam o seu lugar, tem transporte de qualidade e você assiste a um espetáculo e não essa droga que chamam de futebol aqui no Brasil. Eu amo o futebol, mas está cada dia mais chato e mais sem graça. Isso não é exclusividade dos Yankees, é um padrão de todos os times americanos e que na Europa também é feito no futebol. Bom vai à dica para algum profissional da área levar essa ideia ao seu clube e ver o como é importante se importar com as pessoas que sustentam os clubes, o torcedor.

Nenhum comentário:

Postar um comentário